fiat 127 rustic
in

SurpresoSurpreso Eu amoEu amo RI MUITORI MUITO Pero qué ??Pero qué ??

FIAT 127 Rústico. A ideia de Giulio Alfieri de salvar o Lamborghini Countach LP400S

Os anos XNUMX não foram fáceis para a Lamborghini. E é que, apesar de ter a seu crédito modelos emblemáticos como o Miura ou o Espada, a verdade é que a contabilidade da marca não passou pelos seus melhores momentos. De fato, Em 1972, o próprio Ferruccio Lamborghini vendeu suas ações para um consórcio presidido por dois investidores franceses. Além disso, o novo Urraco não se tornou o modelo de acesso de quatro lugares bem-sucedido que salvaria a marca do fechamento. Assim as coisas, o impulso veio quando, em 1973, estourou a Crise do Petróleo. De repente, a tempestade perfeita parecia ter sido conjurada para o fechamento do Sant'Agata Bolognese.

No entanto, os gerentes confiavam no desenvolvimento do Countach. O veículo que viria a resgatar a contabilidade da Lamborghini, cujo protótipo desenhado por Marcello Gandini já havia sido apresentado no Salão Automóvel de Genebra de 1971. Com o projeto deste supercarro em mãos, só restou resistir a alimentar as contas como estava, razão pela qual a Lamborghini embarcou durante esta década em vários projetos inesperados. Enquanto o primeiro deles foi colaborar com a BMW no desenvolvimento do M1, o segundo consistiu em se apresentar em 1977 a um concurso do exército americano para a entrega de um novo veículo militar.

Dois processos intimamente ligados. Já que, depois de perder o concurso para AM General e seu Humvee, a situação da Lamborghini tornou-se tão preocupante que não conseguiu cumprir os compromissos adquiridos com a BMW. É por isso que o M1 foi finalmente montado pela Italdesign. Ao tempo, em 1978 a fábrica que deu origem ao Miura entrou em suspensão de pagamentos. Um momento decisivo em que Giulio Alfieri - ex-engenheiro da Maserati e consultor da Lamborghini desde 1973 - apareceu com uma ideia tão curiosa quanto bizarra. Fabricar uma versão off-road do 127 para a FIAT a partir dos chassis FIAT 147 adquiridos no Brasil. A ideia que deu origem ao FIAT 127 Rústica.

RUSTIC FIAT 127. DO BRASIL PARA A FÁBRICA LAMBORGHINI

Existem todos os tipos de versões do FIAT 127. Nós o vimos encorpado como uma pequena minivan, van ou carro de rali. E ainda pronto para a praia ou para uso agrícola como se fosse um Citroën Mehari. Uma panóplia de modificações ampliada pelo fato de, sob diversas licenças e marcas, esse popular utilitário ser fabricado em países como Espanha ou Brasil. De fato, no país sul-americano havia uma versão com motor a etanol, do qual foram fabricadas mais de 120.000 mil unidades.

Tudo isso a partir de 1976, quando após quatro anos no mercado europeu o FIAT 127 deu o salto para essas latitudes tropicais onde seu chassi recebeu um tratamento anti-ferrugem reforçado e uso em estradas esburacadas. Por ele, Giulio Alfieri viu no FIAT 147 brasileiro a base perfeita para uma versão off-road comercializável na Itália. Curiosamente, a ideia não desagradou à FIAT, que encomendou à Lamborghini o início da produção do FIAT 127 Rústica em 1979.

Uma verdadeira pausa econômica para a Sant'Agata Bolognese, conseguindo reativar 40 funcionários antes dedicados à linha de montagem Countach junto com outros 180 que aguardavam o fim da suspensão de pagamentos para retomar seus empregos. Uma encomenda pela qual a Lamborghini pudesse sobreviver pelo menos durante os dois anos que durou a produção do FIAT 127 Rústica, das quais cerca de 5.000 unidades foram fabricadas e comercializadas apenas na Itália.

ROBUSTO E APTO PARA ESTRADAS. MODIFICAÇÕES DO RÚSTICO 127

Se existe uma palavra para definir o FIAT 127 Rústica é “espartano”. Sóbrio e robusto, nada nele é acessório. Para começar, ele só era oferecido em bege na carroceria e aros pretos sem calotas. Primeiras diferenças com respeito às versões mais comuns de 127, às quais devemos adicionar o proteções nos faróis, o rack de teto opcional e alguns detalhes em plásticos e grade que o revelam como um derivado dos 147 made in Brazil. E é que seu chassi um pouco mais resistente do que o feito na Itália foi a base perfeita para os 127 mais resistentes -com permissão de não poucas unidades preparadas para ralis-.

A distância ao solo foi aumentada, dando ao veículo suspensões mais rígidas e pneus específicos. Além disso, embora o FIAT 127 Rústica não tinha tração nas quatro rodas, mas sim dianteiro sim a caixa de câmbio foi trocada para dar um comportamento off-road. Foi escolhido o montado no FIAT 128. E é que ele tinha marcha muito curta, que pode ser semelhante a um off-road. Especialmente se uma curva de torque bastante plana for alcançada, entregando a potência de curvas baixas.

Em relação ao motor A FIAT 127 Rústica rodou um bloco de 1.050cc 50CV. Muito diferente do 12CV V3 de 9 litros montado pelo Lamborghini Countach LP375S. O modelo com o qual, apesar do abismo em atuação, a 400 Rústica dividia a fábrica. Na verdade, o mais curioso fotos onde você pode ver não poucos desses pequenos SUVs estacionados ao lado de um impressionante Countach no pátio de Sant'Agata Bolognese. Por mais impressionante que o supercarro possa parecer, a verdade é que conseguiu sobreviver graças ao FIAT 127 Rústica. Portanto, mergulhando em fóruns de proprietários, alguns brincam que "Eu tenho um Lamborghini, mesmo que não pareça".

Fotografias: FIAT FCA Heritage

O que você acha?

43 Pontos
Upvote Downvote
Miguel Sánchez

Escrito por Miguel Sánchez

Através das notícias de La Escudería, percorreremos as sinuosas estradas de Maranello ouvindo o rugido do V12 italiano; Percorreremos a Rota 66 em busca da potência dos grandes motores americanos; vamos nos perder nas estreitas pistas inglesas rastreando a elegância de seus carros esportivos; aceleraremos a frenagem nas curvas do Rally de Monte Carlo e até ficaremos empoeirados em uma garagem resgatando joias perdidas.

Comentários

Assine o boletim informativo

Uma vez por mês em seu correio.

Muito obrigado! Não se esqueça de confirmar sua inscrição através do e-mail que acabamos de enviar.

Algo deu errado. Por favor, tente novamente.

51kfãs
1.7kSeguidores
2.4kSeguidores
3.2kSeguidores