impalada 2015
in

Impalada 2015: Centenas de Impalas em Barcelona

Fiel ao agendamento para estas datas -e já são 29 edições- o Impalada 2015 começou em Montjuïc, ponto de partida das últimas quatro edições. Um enorme inflável em forma de tanque Impala acolheu as 320 motocicletas e 366 motoristas da Impala que se inscreveram, ultrapassando por pouco o número de 2012, o do XNUMXº aniversário do Impala ...

A longa linha mecânica começou pouco depois das nove horas, deixando Montjuïc para trás e enchendo de fumaça os anéis de Barcelona. Logo, a procissão encontraria as primeiras curvas da subida, em Vallvidrera; Deixando Molins de Rei para trás, uma primeira paragem em Ullastrell permitiu-nos recuperar as forças com uma boa sandes.

As belas paisagens do ambiente de Montserrat os acompanharam até a próxima parada, o posto de gasolina localizado pouco antes de Manresa. Felizmente, as estradas estreitas e sinuosas de Pont de Vilomara, Rocafort e Mura, permitiram para o Impala mova-se facilmente e sem tráfego. Caso houvesse poucas curvas, a rota continuava para Gallifa e Sant Feliu de Codines, onde estradas mais largas já começavam a ser encontradas.

Do Japão para a Impalada 2015

O bom ambiente continuou durante a refeição no Restaurante Imperial de Terrassa, com os habituais grupos do percurso, motos e amigos. Tributo foi pago ao Esquadrão Blitz, apresentando uma placa a Gregorio García e Miguel Escobosa em reconhecimento da qualidade das suas criações, cuja representação presidia à sala de jantar.

Dois empaladores intrépidos, Julián de Cabo e José María Dominguez, que vieram de Madrid em estradas secundárias em suas motocicletas, levaram o segundo troféu. E também houve um reconhecimento para Nobuo Nakamura, um empalador japonês que usa regularmente seu Impala em Nagoya. Nobuo tinha viajado de Munique para Barcelona e lá deixaram-lhe uma motocicleta para se juntar à delegação. Ele ficou impressionado: nunca vi tantos Impalas juntos!

E no final da festa, o grupo foi para Museu de Ciência e Tecnologia de Terrassa, onde pôde admirar a coleção Permanyer, uma boa amostra de Montesa de todas as idades. Foi um clímax digno de um dia cem por cento impalera, até o próximo ano!

* Notícias preparadas por comunicado de imprensa
** Foto do cabeçalho: Pere Nubiola

O que você acha?

Johanna betermi

Escrito por Johanna betermi

Johanna Betermi é uma dominicana que vive em Madrid. Formou-se em Comunicação Social pela Universidade Católica de Santo Domingo, obtendo posteriormente uma bolsa estadual de excelência acadêmica que lhe permitiu cursar o Mestrado em Jornalismo Televisivo ... Veja mais

Comentários

Assine o boletim informativo

Uma vez por mês em seu correio.

Muito obrigado! Não se esqueça de confirmar sua inscrição através do e-mail que acabamos de enviar.

Algo deu errado. Por favor, tente novamente.

50.3kfãs
1.7kSeguidores
2.4kSeguidores
3.1kSeguidores