in

Um pioneiro sai

Na última noite dos Reis Magos, Fausto Saavedra Martinez deixou-nos, após uma longa e fecunda existência, da qual muito beneficiou o antigo veículo.

Os que ficarem terão que se resignar a nunca mais ver sua imagem inconfundível ou desfrutar de sua companhia reconfortante. Algo não fácil, pelo menos para os fãs que, como eu, vivem na zona central de Espanha, porque durante 40 anos ambas as coisas foram elementos permanentes da cena em que se desenvolveram os nossos fãs.

Fausto não gostava de elogios e não seria eu quem o faria franzir a testa pela primeira vez nesta nova fase da sua existência. No entanto, considero muito pertinente destacar nesta triste ocasião os aspectos da sua personalidade e da sua vida que considero mais ter beneficiado os nossos fãs, para os fixar na memória de quem o conheceu e, sobretudo, para servir de orientação. para aqueles que não o fizeram, tiveram tanta sorte.

obituary_fausto_saavedra_01

Fausto pertenceu ao pequeno grupo de pioneiros que abriu o caminho que todos percorremos nos anos XNUMX, dando ao movimento a favor do velho veículo a forma, a amplitude e o significado que tem hoje. Seu mérito não está apenas em ter experimentado este hobby antes dos outros, mas em estar ativa, persistente e generosamente empenhado em divulgá-lo e fortalecê-lo. Ele começou esse caminho deixando discretamente cartões no para-brisa de cada carro clássico que encontrou, ele continuou a co-fundar e coordenar a atividade da empresa por muitos anos. AECD e não o abandonou até que sua doença o impediu de continuar a servir no influente Fundação RACE, que ele passou a representar perante a FIVA

As principais ferramentas que lhe permitiram navegar com sucesso nesta longa jornada foram nada mais nada menos que a sua educação requintada e a sua firme crença nos benefícios do trabalho em equipa, para cuja coordenação era especialmente dotado. O seu espírito conciliador e o seu constante incentivo e apoio a qualquer boa iniciativa, conseguiu sempre unir forças e criar pontes de colaboração com outras entidades afins. Uma atitude muito comum em outros países e que seria desejável generalizar-se também nos nossos.

obituary_fausto_saavedra_02

Não quero terminar este obituário sem fazer um merecido reconhecimento - como certamente gostaria Dom Fausto - a todas aquelas outras pessoas que compartilharam com ele ilusões, méritos e esforços desde o início. Alguns já nos deixaram, como Jaime Parser (RIP), presidente do TR Register Club e cofundador da AECD; o Julio de Santigo, entre outras coisas diretor da revista Classic Cars; outros, como Pedro Goyoaga ou Beatriz Gómez-Acebo, parecem ter-se distanciado dos nossos adeptos nos últimos anos, embora não percamos as esperanças de os voltar a ver. Felizmente, também existem aqueles que seguem na lacuna, como Francisco Pueche ou Julián Mendieta (e esperamos isso por muitos anos).

A todos eles, muito obrigado por terem direcionado bem os nossos fãs.

 

[alert type = 'info'] Nota: O funeral de Fausto Saavedra será na Igreja Jesuíta
(C / Serrano, 104 - Madrid), próximo dia 23 de janeiro às 20h00 [/ alerta]

 

 

Avalie este artigo e Comente!

O que você acha?

Sergio Romagosa

Escrito por Sergio Romagosa

Sergio Romagosa desenhou em 1988 o primeiro seguro especial espanhol para veículos clássicos e vintage. Da mesma forma, em 1996 fundou "La Escudería", o primeiro portal hispânico para os amantes de veículos históricos. Ele fez do seu hobby a sua profissão e na sua garagem podemos encontrar desde um Lancia Gamma Coupé a um Morgan Three Wheeler. Um otimista recalcitrante, para ele nossos preciosos potes são um patrimônio cultural que deve ser preservado e defendido como tal.

Comentários

Assine o boletim informativo

Uma vez por mês em seu correio.

Muito obrigado! Não se esqueça de confirmar sua inscrição através do e-mail que acabamos de enviar.

Algo deu errado. Por favor, tente novamente.

49.9kfãs
1.6kSeguidores
2.4kSeguidores
3.1kSeguidores